quinta-feira, 18 de abril de 2019

SindimotoSP é contra proibição de motos na via expressa da Marginal Pinheiros - Comunicado Oficial





A restrição para motociclistas na Marginal Pinheiros sentido Interlagos/Castelo Branco, que valerá a partir de maio, é plano da Prefeitura de São Paulo para reduzir acidentes de trânsito, segundo Edson Caram, secretário de Mobilidade e Transportes de São Paulo.

O SindimotoSP é a favor de medidas que visem diminuir acidentes com motocicletas, mas não dessa forma, que não surtirá efeito e prejudicará o desenvolvimento do exercício da profissão, bem como fere o direito de ir e vir do cidadão que usa moto para vários fins.

O Fundo Municipal de Segurança de Trânsito (FMDT), em 2018 teve orçamento de R$ 1,737 bilhões e pouco, ou quase nada, foi investido em campanhas de segurança no trânsito, principalmente em criação de políticas públicas para quem anda de moto na cidade. Além disso, a prefeitura do dia para noite não pode tomar uma decisão radical que afeta a vida dos trabalhadores motociclistas e demais usuários de motos que usam aquela via, até porque existem outros mecanismos de proteção viária para serem usados que podem diminuir os acidentes com motos.

A proibição se dá porque é mais fácil, mas não significa que dará resultado. Ações e projetos constantes sim, resultam e diminuição de mortes no trânsito. A prefeitura tem que apresentar medidas que venham valorizar, educar e orientar os motociclistas na condução segura de suas motocicletas e não adotar práticas mais convenientes para ela.

Inclusive, em reuniões já realizadas com à Secretaria de Transportes, o SindimotoSP entregou sugestões para o assunto como a necessidade da regulamentação da categoria, cursos de qualificação, sinalização eficaz nas vias públicas, etc.

Assim, o SindimotoSP se coloca contra a medida e buscará de todas as formas reverter essa decisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário