segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Liminar suspende aumento de velocidade nas marginais Pinheiros e Tietê

Na sexta-feira (20), uma liminar do juiz Luiz Manoel Fonseca Pires da Vara da Fazenda Pública, impediu alteração das velocidades nas marginais Tietê e Pinheiros anunciada pelo prefeito João Doria (PSDB) para o próximo dia 25. Em nota, o prefeito afirma que irá recorrer da decisão porque o Programa Marginal Segura é embasado em dados estatísticos e estudos técnicos da CET que asseguram que o problema não é a velocidade, mas uma série de fatores que contribuem para acidentes.

As marginais são vias rápidas e para isso foram construídas. Quando se chega em São Paulo vindo de outros estados brasileiros é preciso rapidez, bem como poder atravessar de uma região a outra da cidade com agilidade. O Programa Marginal Segura atende os requisitos de segurança porque cria uma política pública eficaz para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres com campanhas de prevenção, sinalização adequada, fiscalização, entre outras ações.

Deixar continuar as velocidades com os limites impostos pela autoritária gestão municipal anterior que não ouvia motociclistas, por exemplo, é colaborar para a ineficácia das entregas rápidas, é promover o fim do motofrete que emprega mais de 220 mil profissionais só na capital, é pensar de uma forma mito pequena e retroceder a agilidade da cidade de São Paulo para uma situação que não diminuirá os acidentes, tão pouco o número de mortes.

A carnificina no trânsito continuará acontecendo, caso os interessados (políticos) apenas em vantagens e continuidade no poder, diga-se o partido político que não está mais na prefeitura de SP, continue ditando regras e usando ONGs de bikes e pedestres para tumultuar e o pior, não apresentar alternativas.

Lugar de pedestres é em locais destinados para eles (passarelas, calçadas etc) e ciclistas ciclofaixas (que não usam) ou locais específicos com identificação para uso deles.


As marginais, bem como outras vias públicas que tiveram velocidade reduzida devem voltar ao que era antes, pois foram especificadas e padronizadas pos órgãos competentes. Não devem ser massa de manobra para quem não tem visão e planejamento para adequar todos os modais de transportes.

Estamos de olho e falaremos mais sobre o assunto em breve. Leia mais aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário