quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Apesar da crise nacional, em Brasília temos reivindicado os direitos dos motociclistas, criação de leis federais que melhorem o setor e defendendo à periculosidade para todos motociclistas, entre outras ações.

Rodrigo Silva, presidente Gil e o senador Paulo Paim na audiência da Comissão de Direitos Humanos (CDH) no Senado Federal, em Brasília. No governo federal, estamos fazendo pressão contínua pela manutenção dos direitos dos trabalhadores motociclistas. Recentemente, em Audiência Pública no Senado Federal, dissemos não para o PLS 82/2011, defendemos o pagamento da periculosidade para todos motociclistas que exercem atividades profissionais com motocicleta em conformidade à Lei Federal 12997. Na ocasião, também reivindicamos, no Senado Federal aposentadoria especial para o motofretista que já recebe à periculosidade.
Leia mais.
Sindicalistas de vários modais de transporte, entre outros segmentos, foram recebidos na sede da UGT pelo presidente Ricardo Patah, em audiência exclusiva com o ministro da Defesa Raul Jungman (centro da foto). Objetivo do encontro foi reaproximar o governo federal com os trabalhadores e discutir as mudanças nas leis trabalhistas.
Leia mais.
Em Audiências Públicas organizadas por deputados federais também estamos defendendo o direito dos motociclistas permanecerem nos corredores de carro e somos contrários a outras mudanças que estão sendo discutidas para o novo Código de Trânsito Brasileiro na Câmara dos Deputados Federais. Na audiência ocorrida em São Paulo, o SindimotoSP disse não para as mudanças que prejudicam o trabalhador motociclista.
Leia mais.
Em grande ato pacífico na cidade de São Paulo entregamos ofício com reivindicações para o representante do governo federal no escritório da Presidência da República na Avenida Paulista que encaminhou para o presidente Michel Temer. No documento constava os seguintes itens: Linha de financiamento federal especial para compra de moto zero e equipamentos para aumentar a segurança, Parceria entre governo federal e o Centro Educacional de Motociclismo para qualificação de profissionais com cursos gratuitos, Campanhas de orientação e incentivo para criação de leis e regulamentação do motofrete nos municípios brasileiros, Implantação de Programa de Proteção ao Motociclista – PPM, para contribuir para Década de Segurança 2011-2020 da ONU e a Regulamentação das empresas de aplicativos no setor de motofrete em âmbito federal.
Leia mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário