segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Sem radar, motos voltam a pista expressa da Marginal Tietê, mostra reportagem do Jornal Agora. Presidente Gil diz que fato está relacionado ao desconhecimento do motociclista convencional.


Os "motoboys" ouvidos pela reportagem dizem que eles não trafegam por lá, pois sabem que é proibido. Mesmo sabendo que os policiais da GCM não estão mais com os radares pistolas em cima das pontes das marginais, preferem não arriscar, pois é exatamente a motocicleta que leva o sustento para suas casas. Se elas forem impedidas de trabalhar, como sobreviverão?

Gilberto Almeida dos Santos, o Gil, presidente do SindimotoSP ressalta que os motociclistas multados são os que desconhecem as regras para aquele trecho e não conhece bem São Paulo, o que não acontece com o motociclista profissional, que conhece muito bem a capital paulista.

Fique sabendo:
  1. As regras que proíbem tráfego de motocicletas na pista expressa da Marginal Tietê existem desde 2010. Algum tempo depois, as placas de advertência e proibição "sumiram".
  2. Em setembro de 2015, ainda havia falta de informação efetiva e sinalização ao longo da via, porém, as fiscalizações da Indústria da Multa da atual gestão municipal começaram multar com radares pistola.
  3. Para operar os radares, 80 guardas civis foram deslocados de sua função principal, ou seja, zelar pela segurança da cidade, para multar motociclistas com os aparelhos comprados.
  4. Entre janeiro e julho de 2015, exatos 11.180 motociclistas foram multados na pista expressa da Marginal.
  5. As vésperas da eleição municipal, os GCMs foram retirados das pontes.
Leia mais aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário