quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Querem proibir motociclistas de andar nos corredores de moto


Fim da permissão de motos andar entre os corredores de carros está sendo discutido na Câmara Federal.

Audiência Pública que aconteceu no início de novembro, referente a revisão do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), gerou repercussão entre os motociclistas de todo Brasil porque pretende proibir o tráfego de motos entre os corredores na país.

O SindimotoSP é totalmente contra à medida que retroage os direitos dos motociclistas e vai na contra mão do que tem acontecido em outros países, como os EUA, por exemplo, que liberou recentemente as motocicletas de qualquer potência trafegarem entre os corredores.

Outro ponto que irá gerar polêmica é a legalização do aplicativo de transporte pessoal Uber. Outra questão que o SindimotoSP pede atenção extrema das autoridades públicas na regulamentação para melhorar a qualidade de vida dos motociclistas, que estão sendo explorados pelas empresas de aplicativo. Na Inglaterra, a Uber perdeu ação trabalhista que reconheceu os direitos dos motoristas e terá que indenizá-los.

O relator da revisão do CTB, o deputado federal Sérgio Brito (PSD-BA), apresentou parecer preliminar para abrir a discussão com a sociedade; ele defende participação da Câmara e do Senado no Conselho Nacional de Trânsito, mas, não chamou os representantes da categoria.

O primeiro debate sobre o assunto ocorreu nesta segunda-feira (7), na Assembleia Legislativa da Bahia, em Salvador e, no dia 25 de novembro, a comissão promoverá seminário sobre o tema na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Fim dos corredores de motos

Outros representantes do poder público, tanto municipal, quanto estadual e federal, já tentaram proibir a circulação entre os corredores, porém, todos foram muito contestados e acabaram desistindo da idéia.

O próprio SindimotoSP realizou manifestações contrárias a proibição bem como reivindicou em audiências públicas o direito de ir e vir. Nas ocasiões, mostrou aos representantes políticos que não existem pesquisas ou estatísticas que comprovem ser nesse espaço que ocorrem os acidentes, mas sim em cruzamentos, vias públicas mal sinalizadas ou esburacadas etc. O próprio governador Geraldo Alckmin, na última tentativa do deputado estadual Jooji Hato de proibir o tráfego de motos nos corredores, vetou o projeto de lei, entendendo que a solicitação e reivindicação do SindimotoSP contra o PL, era justo.

O SindimotoSP ainda avisa que estará na audiência pública do Rio de Janeiro defendendo a manutenção do direito de todo motociclista andar no corredor e demais mudanças que prejudiquem o exercício da profissão de motociclista profissional.

Mais informações a qualquer momento.

Conheça nosso trabalho aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário