terça-feira, 4 de outubro de 2016

“Declaração de Brasília” faz um ano sem avanços em relação a acidentes com motocicletas. Enquanto isso, motocas continuam indo a óbito.

Mudança de atitude e atenção redobrada para motociclistas reduzirão acidentes, disse Declaração de Brasília, documento elaborado em novembro de 2015 com participação de mais de 130 países membros da Organização das Nações Unidas (ONU) na 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito. Porém, de lá para cá, nada ainda foi feito para minimizar acidentes envolvendo motociclistas.

No que diz respeito aos motociclistas, que figuram entre as vítimas mais vulneráveis do trânsito em todo o mundo, a Declaração de Brasília registra entre suas recomendações a de desenvolver e implementar legislação e políticas abrangentes sobre o uso de motocicletas - incluindo educação e formação, licenciamento do condutor, registro do veículo, condições de trabalho, uso de capacetes e de equipamentos de proteção individual.

Somente um esforço conjunto, sem demagogia e “achismos” é que aparecerão resultados significantes.

O SindimotoSP concorda e ainda acrescenta ser necessário campanhas de educação no trânsito específicas para motociclistas e motoristas, tanto em âmbito federal, quanto estadual e municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário