terça-feira, 7 de junho de 2016

Frente Parlamentar dos veículos sobre duas rodas iniciou, oficialmente, atividades na última terça-feira (31), em solenidade realizada no auditório Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.


Os objetivo são propor debates, projetos e soluções para o segmento. SindimotoSP participou do evento.

Ela será presidida pelo deputado Jorge Wilson Xerife do Consumidor (PRB-SP), que citou na solenidade de abertura que diante da gravidade e preocupação com o grande número de acidentes envolvendo motocicletas vitimando milhares de jovens, inclusive em idade produtiva, há uma grande necessidade em se estabelecer políticas públicas eficientes para que o número de acidentes diminua e para que haja um trânsito mais seguro.

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças – ANFAMOTO, Orlando Cesar Leone, presente no evento e participante da Mesa Oficial agradeceu e parabenizou a iniciativa. Ressaltou em sua fala que a instalação da frente não se resume a ato político e, sim, importante abertura para discussão dentro da casa legislativa, pautas de suma importância para todos os envolvidos no universo de duas rodas.

Já para Mario Kamei presidente da Associação dos Lojistas das Ruas das Motos, a frente parlamentar vem de encontro com os anseios dos lojistas de Motopeças da Rua General Osório, região central de São Paulo. Através da Associação que foi criada em setembro os lojistas poderão fazer suas reivindicações. A principal delas é para que a região seja revitalizada e reconhecida como nicho de negócios.

O representante do SindimotoSP, Rodrigo Ferreira, informou aos presentes que no estado de São Paulo a frota de motocicletas é de aproximadamente 5,5 milhões, sendo que mais de 220 mil profissionais utilizam suas motocicletas para trabalhar. E mesmo com esse número expressivo e com o crescimento do segmento de duas rodas, nos últimos dez anos, as políticas públicas não acompanharam esse progresso. Embora algumas iniciativas por parte do governo estadual e do Detran.SP tenham sido tomadas, como por exemplo o curso para os motofretistas gratuitos, ainda faltam muitas ações que beneficiem a categoria. Para se ter uma ideia do descaso aos profissionais na capital, foram eliminadas pela gestão Haddad as únicas motofaixas existentes no Brasil, ato considerado tremendo  retrocesso.
Da esquerda para direita: Rodrigo Ferreira; Orlando Cesar Leone; deputado Jorge Wilson e Mário Kamei. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário