terça-feira, 17 de maio de 2016

Motoca, agora você já pode escolher letras e números das placas de motos... desde que seja 0km

O objetivo da medida é atender pessoas que desejam uma combinação alfanumérica específica ao registrar um veículo. Quem optar pelo serviço, terá de pagar um valor extra de R$ 91,19 ao Detran.SP, além da taxa usual de lacração.

A partir de agora os paulistas podem escolher a combinação alfanumérica das placas de seus veículos. Quem quiser indicar os caracteres das placas de um veículo 0km pagará ao Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) um valor extra de R$ 91,19, além da taxa de emplacamento usual, que varia de acordo com o tipo de veículo.
A lacração custa R$ 97,97 para motos, R$ 101,55 para reboque e semirreboque e R$ 117,91 para os demais veículos, como carros, caminhões e ônibus. O valor extra de R$ 91,19 só será pago por quem quiser optar por uma combinação alfanumérica específica no momento do registro do veículo. A cobrança da taxa (paga por meio do número do CPF ou CNPJ) é necessária para custear e manter o sistema informatizado implantado para a execução do novo serviço.  
A escolha pode ser feita de três formas: apenas letras, apenas números ou a placa completa. Cabe salientar, entretanto, que a personalização da placa poderá ser feita apenas dentro das opções alfanuméricas disponíveis para o Estado de São Paulo, que atualmente vão de BGA 0001 a GKI 9999, desde que já não tenha sido utilizada em outro veículo. Cada Estado utiliza uma faixa específica de combinação de letras e números determinada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).
A possibilidade de escolher as letras e os números da placa veicular foi regulamentada pela lei estadual nº 16.080, de 28 de dezembro de 2015, após aprovação de projeto sobre o tema na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). Não há regulamentação federal para o serviço, que fica a critério de cada Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário