terça-feira, 5 de abril de 2016

Para reflexão: mudança de atitudes no trânsito pode reduzir acidentes

Gilberto Almeida dos Santos (Gil) é presidente do SindimotoSP - sindicato dos mensageiros, mototaxistas, ciclistas e mototaxistas do Estado de São Paulo

A diminuição do número de acidentes no trânsito depende, principalmente, da mudança do comportamento das pessoas, além de investimentos em novas tecnologias para aumentar a segurança dos veículos e, ainda, aumento das fiscalizações.
A Declaração de Brasília, resultado de estudo complexo e que visa a diminuição dos acidentes de trânsito e colabora com a Campanha Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020, da ONU, é o primeiro compromisso internacional do Brasil que visa ações a serem realizadas em todo País. Entre elas, a adoção, implementação e cumprimento de políticas e medidas voltadas a proteger e promover, de forma ativa, a segurança de todos que fazem parte do trânsito, como os motociclistas.
No que diz respeito aos motociclistas, que figuram entre as vítimas mais vulneráveis do trânsito em todo o mundo, o documento registra entre suas recomendações a de desenvolver e implementar legislação e políticas abrangentes sobre o uso de motocicletas - incluindo educação e formação, licenciamento do condutor, registro do veículo, condições de trabalho, uso de capacetes e de equipamentos de proteção individual. Os  motociclistas, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) fazem parte das 1,25 milhão de vítimas fatais do trânsito no mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário