terça-feira, 26 de abril de 2016

Multas a motociclistas mais do que dobram. Aumento das aplicações chegaram a quase 100% em relação ao ano passado.

É a farra escancarada de uma administração pública que não pensa no motociclista que circula de moto na capital.

Segundo dados em matéria publicada hoje no Diário de SP:
  1. Em 2014 foram 212 mil motos atuadas, em 2015, 440 mil.
  2. As atuações (radar) foram de 213 mil em 2014 e passou para 440 mil em 2015.
  3. A Avenida Bandeirantes com Avenida Washington Luiz registrou 32.921.
  4. Só os GCMs emitiram 176 mil multas.
Fatos:
  1. Apesar de tudo isso, prefeito e secretário não admitem indústria da multa em SP.
  2. Não existe campanha educativa para alertar ou disciplinar os motociclistas.
  3. Ainda existe ação pública no MP contra o uso indevido dos recursos.
  4. Conforme dito por motociclistas na reportagem, radares estão escondidos, o que é ilegal.
O que se percebe, é uma falta de sensibilidade do prefeito Fernando Haddad e do secretário de Transportes Jilmar Tato que sequer pensam em políticas públicas para o setor de duas rodas na cidade de São Paulo, que atualmente, emprega a maior categoria de profissionais num único segmento: 220 mil.

Veja na imagem abaixo, reportagem do Diário de SP sobre o assunto.






Nenhum comentário:

Postar um comentário