sexta-feira, 1 de abril de 2016

Motociclista profissional toma 7 multas em 2015. Uma delas foi preenchida em outra cidade que nunca esteve.

Alan Silva está com dificuldades para exercer a profissão de motofretista devido a multas recebidas em 2015, logo depois da redução de velocidade nas vias expressas da cidade. O caso dele é apenas mais um dos inúmeros que chegam ao SindimotoSP todos os dias. Uma delas, inclusive, segundo o próprio motociclista, não é dele, pois nunca chegou a ir a cidade mencionada na notificação. "Não sei o que fazer, tomei todas essas multas porque não houve aviso prévio da prefeitura, inclusive, uma chegou até antes das placas colocadas com mais visibilidade na Marginal Pinheiros", disse.


Posicionamento do SindimotoSP

O sindicato solidarizou-se com o companheiro e forneceu as devidas orientações, ainda se disponibilizando a entrar com recursos na notificação que Alan Silva achar injusta e com aplicação incorreta. 

O SindimotoSP (junto com a mídia) vem afirmando categoricamente sobre a indústria de multas instaladas na cidade de São Paulo. Veja que a arrecadação cresce, mas o uso dos recursos para campanhas de prevenção de acidentes ou conscientização no trânsito continua ZERO.

O SindimotoSP ainda disponibiliza um departamento especial para recursos de multa com diretor especializado em questões de trânsito que funciona de segunda, terça e sexta, das 13 às 17 hs na Rua Dr Eurico Rangel, 40 - Brooklin Novo - SP.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário