quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Radares e prefeitura de SP de olho em você.

A prefeitura de SP instalou tantos radares em São Paulo que, agora você é mais vigiado do que os "brothers" da emissora global. 

E, com nova fonte de receita vinda de multas aplicadas no trânsito da cidade, a prefeitura paulista enche os cofres de dinheiro sem nenhum medo ou peso na consciência, já que não lança campanhas de educação, muito menos de orientação sobre o assunto. Em janeiro, o Ministério Público chegou a contestar o que era feito com esse dinheiro e não se convenceu das explicações dadas. Ação continua na justiça.

Só para ter uma ideia de valores e números, dá uma olhada nessas estatísticas e tire sua conclusão:

Em 2015, foram quase 12 milhões de multas aplicadas na cidade que renderam pelo menos R$ 1 bilhão e 200 mil reais aos cofres da prefeitura.

Os "marronzinhos" aplicaram 3.453.950 multas enquanto que os radares fotografaram 8.349.251 infrações.

A Avenida Bandeirantes sentido Rodovia Imigrantes (Viaduto Washington Luiz) foi a campeã com 301.943 multas aplicadas.

Nos dias da semana, a quinta-feira é a recordista de aplicações: 1.975.772.

E o mais impressionante nisso tudo, é o prefeito dizer "arrecadação com multas é irrelevante", segundo publicado no Diário de SP hoje, 25/02, assim como, na mesma edição, o secretário afirmar categoricamente que não existe "indústria da multa" na cidade.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário