quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Mortes de motociclistas já são consideradas epidemia global

Países membros da ONU debatem estratégias e desafios para reduzir os altos índices de mortalidade entre motociclistas. Apesar das diferenças regionais, o problema é mundial devido ao fato da motocicleta ser veículo rápido, capaz de driblar engarrafamentos e com custo mais acessível a boa parte população. Com estas características, as motocicletas têm se tornado cada vez mais populares em países em desenvolvimento, sobretudo em áreas rurais e comunidades mais carentes.

O Brasil também se enquadra neste perfil, atualmente 26% da frota nacional é composta de motos. O aumento exponencial de veículos, no entanto, veio acompanhado do crescimento de mortes e feridos no trânsito.

Leia mais aqui.



Nenhum comentário:

Postar um comentário