sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Governo Federal ainda não abandonou ideia e quer exigir uso de simulador na formação de motociclistas. Obrigatoriedade pode vir em 2016.

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) está preocupado com os altos índices de acidentes envolvendo motociclistas e divulgou nota de que há estudos para alterações nos cursos de formação de condutores. Uma delas é a obrigatoriedade do uso de simulador para motociclistas.  
O Denatran acredita que a falta de conscientização dos condutores é um dos fatores que contribuem para a elevação do índice de acidentes envolvendo motociclistas. Recentemente, o estudo sobre Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (Dpvat) divulgou que 69% das indenizações pagas foram destinadas a acidentes envolvendo motocicletas. O estudo concluiu ser necessário que cada um pense sobre seu comportamento no trânsito e, que condutor de carro e moto entendam que são responsáveis pelos seus próprios atos.

Sete em cada dez indenizações do Dpvat são por acidente com moto

Dados da Seguradora Líder, que opera o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (Dpvat), revelam que sete em cada dez indenizações foram pagas por acidente com moto nos últimos nove meses. Somente no primeiro semestre do ano, a indenização por causa de acidentes com motociclistas representou 69% do total pago.

O crescimento no número de motos no país contribui significativamente para a quantidade de indenizações pagas. A estrutura do trânsito brasileiro não acompanha na mesma proporção o aumento da frota de veículos. As ações de conscientização do governo acabam sendo neutralizadas pelo volume.

O Denatran estima que o número de motos saltou de 5 milhões para 16 milhões na última década, o que representa 27% da frota nacional de veículos. Os acidentes consequentemente aumentaram. Em junho, o Ministério da Saúde divulgou que 77.113 motociclistas foram internados e os custos chegaram a R$ 96 milhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário