quarta-feira, 29 de julho de 2015

Redução de velocidade nas Marginais não atende expectativa do motociclista profissional

Quando se fala em medidas para redução de acidentes seja onde for, o SindimotoSP apoia e orienta seus associados, além de motociclistas profissionais de todo Estado de São Paulo, se adequarem as regras. Porém, não dá para apoiar algo que não houve consulta pública, de especialistas do setor de motocicletas, nem ao menos do SindimotoSP, maior especialista no Brasil quando se fala em motofrete no Brasil. A redução influencia diretamente na mobilidade do motociclista profissional.

Sobre essa decisão da prefeitura de São Paulo, o Sindimotosp tem o seguinte ponto de vista:
  1. A redução, no sentido de preservar vidas e evitar acidentes, é positiva, porém deveria ser gradativa até chegar um limite que oferecesse resultados sem interferir diretamente na agilidade que as Marginais Tietê e Pinheiros oferecem na questão mobilidade.
  2. Somente a redução não é a solução dos problemas, se faz necessário uma política pública que atenda o programa “Década de Segurança 2011-2020" da ONU, além de atitudes governamentais para que tenhamos um trânsito mais pacífico e humano entre todos.
  3. Para reduzir os acidentes e mortes envolvendo motociclistas é preciso definir espaços em que a motocicleta andará, inclusive com sinalização nos corredores e criação de faixas de segurança para as motos alinhando programas de segurança de redução de acidentes e campanhas maciças de educação.
O SindimotoSP aproveita a oportunidade e coloca-se a disposição dos órgãos públicos municipais para buscar soluções para o setor que melhorem a qualidade de vida dos motociclistas profissionais bem como a redução de acidentes envolvendo motocicletas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário