segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Prefeitura de São Paulo e GTF unem forças para melhorar segurança dos motofretistas / motociclistas da capital. O Plano de Mobilidade Urbana é para quem usa moto na cidade e pode, além de reduzir acidentes, incentivar a regulamentação

Pela primeira vez na história do motofrete da capital, poder público e organizações como o SindimotoSP, UGT, Abraciclo , Abramet e o Sedersp, sentam-se numa mesma mesa para melhorar as condições de trabalho e de quem anda de moto na cidade.  Depois de várias reuniões, o resultado foi um documento com 5 propostas que serão analisadas pela Secretaria Municipal de Transportes e, possivelmente, ser colocado em prática no início de 2015. Os pedidos são bolsões de estacionamento, faixa de segurança com sinalização de solo, alteração da Lei Municipal 14.491/07, campanhas de educação e melhora no ambiente de trabalho do motociclista.

GTF setor motofrete busca soluções rápidas para o motofrete na capital. Entendimento é que a regulamentação trará muitos benefícios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário