terça-feira, 4 de novembro de 2014

Estudo revela que 21% dos motociclistas acidentados pilotavam sob efeito de drogas ou álcool

Utilidade Pública SindimotoSP

O Instituto de Ortopedia e Traumatologia da Faculdade de Medicina da USP divulgou recentemente pesquisa apontando que 21,3% dos motociclistas que se envolveram em acidentes na cidade de São Paulo estavam sob efeito de drogas ou álcool. Deste percentual, 7,1% haviam bebido e 14,2% usado droga ilícita como cocaína ou maconha.

O projeto contou com a participação do Hospital das Clínicas, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).

A coleta de dados hospitalares foi feita com motociclistas atendidos no Pronto-Socorro Municipal Bandeirantes, no Hospital Universitário da USP, no Hospital das Clínicas e nos locais dos acidentes registrados na zona oeste da capital, que engloba as duas marginais (Pinheiros e Tietê), parte do corredor Norte-Sul e, ainda, na Avenida Rebouças.

No estudo, que indicou outros fatores, 326 vítimas foram entrevistadas entre fevereiro e maio, a maioria era formada por homens com idade média de 29 anos, ensino médio completo ou incompleto e renda de até três salários mínimos. Sete dos acidentados morreram no hospital e dez no local do acidente. 

"O alto consumo de álcool e drogas surpreende, pois isso interfere diretamente no sistema nervoso central do condutor, comprometendo as funções cognitivas de atenção e concentração", disse o Dr Dirceu Rodrigues Alves Junior, da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), na epóca da divulgação.

"É assustadora a quantidade de álcool entre as vítimas. Também chama a atenção o uso de cocaína como agente estimulante. Isso ajuda a explicar a epidemia de acidentes com motos na cidade", completou a Dra Júlia Greve, responsável pela pesquisa. 

O SindimotoSP participou como palestrante dos simpósios referentes ao assunto e organizados pela IOT - USP, com sugestões para minimizar os acidentes entre motofretistas.

Clique aqui e veja imagens do 2º evento.

Clique aqui e veja imagens do 1º evento.




Nenhum comentário:

Postar um comentário