quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Setor de motofrete começa ter mão de obra qualificada com profissionais que realizaram Curso 30 Horas do Contran

Parceria entre SindimotoSP, Instituto Motofrete e Governo Estadual resulta em profissionais reciclados e aptos para serviço de entregas rápidas em tempos modernos.
O SindimotoSP, o Instituto Motofrete e o Governo Estadual de São Paulo formaram parceria que tem resultado em qualificação de mão de obra no setor do motofrete. O Curso de 30 Horas, segundo o Contran, é obrigatório e oferece 25 horas de aulas teóricas e 5 práticas.
O curso é requisito básico para todo motofretista se regulamentar. Nesse fim de semana, o Instituto Motofrete formou mais uma turma que cumpriu as 30 horas. Agora, os motofretistas receberão o certificado de conclusão e poderão dar prosseguimento na regulamentação, alterarando a CNH para Motofretista no Detran ou Poupatempo e, depois obter o Condumoto (somente para placas da cidade de São Paulo) e a Licença Motofrete (placa vermelha) no DTP.
O SindimotoSP, em sua sede que fica no Brooklin Novo, orienta e auxilia na obtenção dos documentos. Para mais informações, basta comparecer pessoalmente com os documentos listados aqui e seguir as orientações do sindicato.
Uma das turmas formadas na parceria SindimotoSP e Instituto Motofrete.

 Alunos recebem 25 horas de aulas práticas divididas em 5 dias.

Na aula prática, chek-list na motocicleta ajuda evitar acidentes.

Última etapa do curso, é o teste prático com a motocicleta.
Mais informações podem ser obtidas em pessoalmente na sede do SindimotoSP - Rua Dr Eurico Rangel, 40 - Brooklin Novo / SP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário