quinta-feira, 29 de maio de 2014

Periculosidade para motofretista foi aprovada no Senado Federal nessa quarta-feira (28/5)

O Senado Federal aprovou em 28/05 (quarta-feira) projeto de lei que pagará adicional de periculosidade para motofretistas e mototaxistas de todo Brasil. O aumento no salário será de 30%. O projeto, de autoria do senador e ex-ministro Marcelo Crivella (PRB-RJ), seguirá agora para sanção presidencial.  A medida beneficia também outros profissionais que fazem entregas com motos. O texto, agora, precisa ser sancionado pela presidente Dilma Rousseff para entrar em vigor.

O SindimotoSP, principal articulador para aprovação do projeto, conseguiu parecer favorável com o Ministério do Trabalho e Emprego e a Presidência da República em reuniões que aconteceram nos últimos dois anos. A proposta porém, já tramitava no Congresso desde 2003.

"A profissão de motoboy tornou-se atividade de risco em todas as cidades brasileiras, principalmente nas grandes cidades, assim, esse adicional é mais do que merecimento, é um direito", disse Gilberto Almeida dos Santos, o Gil, ao defender o pagamento da periculosidade aos trabalhadores do setor.

SindimotoSP esteve no mês passado com o ministro do Trabalho e Emprego Manoel Dias e o ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República do Brasil, Gilberto Carvalho, reivindicando o adicional de insalubridade para o motofretista.

Com o presidente do Senado Federal Renan Calheiros, SindimotoSP conseguiu apoio para o projeto ser aprovado e encaminhado para sanção ou veto da presidenta Dilma Roussef.

Mais informações há qualquer momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário