quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Gasparzinho, presidente do sindicato fantasma deixa advogado, seguranças e patrocinador para receber SindimotoSP e trabalhadores da categoria

Literalmente, o presidente do suposto sindicato de motofrete de SP, desapareceu. Isso mesmo, o maior interessado em responder as perguntas do SindimotoSP e centenas de motofretistas que estiveram presentes hoje à tarde, no endereço que dizem ser a sede, não estava lá. Isso é o que ele sempre disse querer, só no papel é claro e como forma de "enrolar" os que o apoiam, como alguns meios de comunicação e empresários.

A pergunta que não quer calar: Por quê ele fugiu?

O mesmo deixou pessoas que não podem responder os questionamentos dos trabalhadores até porque não são motofretistas, sequer um dia estiveram sobre uma motocicleta para fazer entrega e o pior: desconhecem por completo o setor, bem como, as necessidades dos trabalhadores.


O SindimotoSP, no direito de exercer seus direitos como representante legal do motofrete em SP, promoveu a manifestação contra o grupo de pessoas que se auto denomina “sindicato de motofrete de São Paulo”, na tarde desta  quinta-feira, dia 30. Cerca de 500 motociclistas saíram da sede do SindimotoSP no Brooklin e se dirigiram ao local que está instalado o suposto sindicato.

O evento teve como objetivo averiguar a legitimidade de constituição e funcionamento do referido sindicato, até então “fantasma” e encerrar de vez, as dúvidas para o setor de quem realmente representa o motofrete na cidade de São Paulo. Na Polícia Cívil há BOs contra esse sindicato denunciando agressões e violência contra trabalhadores do setor.

Motofretistas de várias empresas tentaram, em vão, se filiar ao sindicato visitado e não obtiveram sucesso. Representantes (?) do suposto sindicato não quiseram receber as inscrições dos profissionais, mesmo diante de um funcionário de cartório (Notorial) que foi chamado para garantir o direito dos trabalhadores que apenas queriam fazer a inscrição, já que o sindicato havia recebido os valores de filiação. 

O SindimotoSP afirma que  há denúncias no Ministério Público, do Trabalho e Emprego contra esse grupo de pessoas que estão apenas interessados na arrecadação. Os mesmos não possuem trabalho algum a favor da classe, site, etc e, pelo acontecido hoje, nem presidente.

Ei, GASPARZINHO... apareça, pelo menos para os sócios que você tem recolhido contribuição e dê assistência a eles, bem como explicações sobre seu sindicato porque para o SindimotoSP, você dará explicações no Ministério Público e Ministério do Trabalho conforme denúncia que já está tramitando no Poder Público.









Para ver mais imagens de todo o evento clique aqui.

Para ler mais sobre à manifestação clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário