terça-feira, 27 de agosto de 2013

Abramet vê acidente de trânsito como epidemia mundial que precisa combate local

Os acidentes de transporte são considerados uma epidemia mundial, segundo à Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego), mas, suas causas devem ser combatidas em âmbito local, partilhando as responsabilidades com todos os segmentos da sociedade e com os indivíduos, assim dessa forma, acreditamos que deixaremos de enviar para o ostracismo leis que são bem concebidas e de notória eficácia. Sabemos que a ocorrência e as causas dos acidentes não são uniformes, dessa forma as ações de segurança viária em suas vertentes médica, legal e educacional deveriam ser determinadas pelo estudo detalhado das causas dos acidentes de cada local. Algumas intervenções, porém, tem caráter universal e mesmo nestas não temos atingido os objetivos.
A regulação e gestão do trânsito produzem estímulos para estabelecimento ou modificação de comportamento em tempo totalmente fora de sincronia da ação que o originou, provocando resposta fisiológica também assíncrona daquela ação, e esse fato impede a obtenção de uma resposta adequada.
 Acreditamos que os sistemas de fiscalização, penalização e execução devem ser presentes, ágeis e que a notificação de infração deva sempre que possível ser instantânea.
Continuar a busca da redução do número de mortos, feridos e incapacitados pelos acidentes de trânsito no Brasil pelo aperfeiçoamento da política de trânsito para que esta de fato viabilize a educação, sempre será o nosso objetivo.*
Dr. José Heverardo da Costa Montall é especialista em Medicina de Tráfego, presidente e sócio-Fundador da ABRAMET (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego)
*Artigo gentilmente cedido pelo Jornal A Voz do Motoboy.

Nenhum comentário:

Postar um comentário