quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Reunião com Detran foi produtiva

Devido ao fato do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) rejeitar na quarta-feira (20) a proposta de adiar o início da fiscalização e da aplicação de multas a motofretistas que não estiverem de acordo com a nova lei que regulamenta o setor, o Detran de SP intermediou reunião com a participação de sindicatos e Polícia Militar.

Anteriormente, a proposta feita pela Associação Nacional dos Detrans (AND) ao Contran, no último dia 5, era fazer blitze educativa pelo prazo de até um ano - adaptável à realidade de cada Estado - antes de iniciar a aplicação de multas.

A fiscalização, porém, segundo o Contran, está a critério de cada estado. Em São Paulo, a Polícia Militar orienta os motofretistas enquanto aguarda a decisão final do Governo Estadual.

Alertamos que não está havendo aplicação de multas por falta da placa vermelha nem do Condumoto, por enquanto. O que está sendo fiscalizado pela PM são os itens de praxe como documentos, equipamentos obrigatórios etc.

O SindimotoSP ainda informa que está fazendo pré-cadastro para o Curso de 30 Horas gratuito que deve começar em abril. Os motofretistas devem dirigir-se a sede do sindicato, na Rua Dr Eurico Rangel, 40 / Brooklin Novo, de segunda à sexta-feira das 9 às 16hs com CNH.


Na foto, os participantes da reunião, da esquerda para à direita: Nego Gerson (SindimotoSP), Magnelson ( Feneauto),  Aldari (Sindautoescola), Rodrigo (DNP), Annemberg (Detran), Guedes (Sindautoescola), Gil (SindimotoSP), Tenente Coronel da PM Soler, Isabel (Detran) e Reinaldo-Scub (Simosasco).

Nenhum comentário:

Postar um comentário