quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Assim fica difícil trabalhar

O prefeito Fernando Haddad (PT) disse nesta terça-feira (15/1) que está estudando ampliar as vias com restrição à circulação de motocicletas em São Paulo. "Em alguns casos a restrição se faz necessária para a segurança do motociclista", disse, em entrevista à rádio "Estadão".

Porém, muito mais do que fazer estudos e basear-se em estatísticas do próprio poder público que muitas vezes prioriza interesses da administração, é preciso ouvir as pessoas que de fato transitam pelas vias públicas e teriam prejuízos na restrição: os motofretistas.

Uma pesquisa informal do nosso sindicato apontou que o profissional do setor roda em média 12 horas nas principais vias públicas da cidade, se levar em conta o tempo a ida para o trabalho e volta para casa.

Quando o prefeito era o Kassab conversávamos muito sobre esse assunto, e na maioria das vezes, éramos ouvidos. Agora, queremos que esse canal de comunicação continue aberto com o Haddad, pois, ninguém melhor do que nós para dizer qual via poderia ter acesso restrito as motocicletas sem prejudicar o trabalho do motofrete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário