sábado, 7 de abril de 2012

Dicas para o socorro em um acidente com moto. O que fazer nessas horas?

É comum os motoboys presenciarem acidentes com colegas, portanto, passo algumas dicas tiradas de uma conferência sobre segurança no motociclismo que participei. Nos Estados Unidos, Gold Hours significa “Hora Dourada”, ou seja, uma vítima de acidente tem mais hipóteses de sobrevivência e recuperação se estiver na cirurgia no espaço de uma hora após ocorrer o acidente.

Quem deve tratar de tudo são os técnicos de emergência médica, mas, existem cuidados básicos que qualquer um pode tomar até eles chegarem. Por isso, se estiver presente numa situação como essa, mantenha a calma. A imagem de alguém demasiado nervoso ou histérico não ajuda ninguém.

Estabeleça comunicação com a vítima e tente acalmá-la


Cuidado com o que diz perto da vítima mesmo que ela esteja inconsciente. A audição funciona num estado de inconsciência e se algo de alarmante for dito, a vítima poderá registrar e isso só lhe fará mal.


Fatores de segurança


Trânsito: se tiver pessoas disponíveis peça que se mantenham nas extremidades do local para indicar o caminho aos que passam, especialmente se o acidente ocorrer perto de uma curva, pois os condutores de outros veículos podem não ter tempo de parar depois de ver os obstáculos. A pessoa com melhores conhecimentos de primeiros socorros deve atender a vítima.


Urgência: tente verificar a gravidade dos ferimentos.

Vias Respiratórias: tem algo na garganta impedindo a entrada do ar? Tente desbloquear imediatamente sem retirar o capacete.
Imobilização da Espinha Cervical: segure a cabeça da vítima e, se ela estiver consciente peça que fale sem mexer a cabeça.


O que dizer ao contatar o serviço de emergência

1.       Houve um acidente de moto.
2.       É necessário uma ambulância.
3.       O número de feridos e a gravidade dos ferimentos.
4.       A localização do acidente.
5.       A pessoa que telefona deve ser a última a desligar porque poderá ter que dar mais informações.

O que fazer em relação à vítima
1.    Registre informações pessoais da vítima, se ela estiver consciente, porque pode desmaiar.
2.    Nome completo, nome da empresa e parente mais próximo.
3.    Idade e data de nascimento.
4.    Médico de família ou convênio médico.
5.    Se tem alergias.
6.    Se toma algum medicamento ou se é toxicodependente.
7.    Última refeição e há quanto tempo a fez.
8.    Se recorda como ocorreu o acidente.
9.    Verifique o pulso a cada 5 minutos e o ritmo da respiração, isso pode ser útil aos paramédicos.

Esteja atento aos sinais de choque
Se verificar que à vítima tem incapacidade de responder pelo menos 3 questões corretamente, apresentar pele pálida ou fria e pulso fraco, desaperte a roupa dela, mantenha-a quente (mas não muito) controle as hemorragias ou imobilize fraturas, em ambos casos, apenas se existirem.

Quando chegar os especialistas informe as circunstâncias do acidente, todas as medidas que tomou e as informações que registrou. Não oculte nada. Os paramédicos não são agentes da lei e esconder qualquer informação (como consumo de droga ou álcool) só prejudicará a vítima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário