quinta-feira, 21 de junho de 2018

Projeto que obriga antena corta pipa em todas as motocicletas no Estado de SP é aprovado e agora segue para veto ou sanção do governador Márcio França.

Antes, a obrigatoriedade era apenas para motocicletas destinadas a uso profissional. Agora, a lei determina que saiam de fábrica com o equipamento.


Foto divulgação - Assembleia Legislativa de SP

Todas as motocicletas produzidas no Estado de São Paulo poderão ter de sair das fábricas equipadas com antenas protetoras contra linhas de pipa. Essa obrigatoriedade faz parte do Projeto 61/2004 aprovado em maio pela Assembleia Legislativa. A proposta original previa que o artefato de proteção fosse metálico, mas emenda apresentada pelo próprio autor da proposta estabelece que o tipo de material será definido por meio do decreto de regulamentação da lei, que será publicado em breve.

O projeto determina ainda que as montadoras terão 180 dias para cumprirem a nova regra a partir da publicação da norma legal. No caso dos atuais proprietários de ciclomotores, o prazo chega a até 270 dias. Quem adquirir motos fabricadas em outros estados terá de instalar a haste nos guidões em no máximo 30 dias contados da data de emissão da nota fiscal.


quarta-feira, 20 de junho de 2018

Empresas de aplicativo de motofrete desrespeitam lei que proíbe apressar ou dar prêmios para motoboys




As empresas de aplicativo no motofrete continuam incentivando motociclistas profissionais aumentarem a velocidade para ganharem prêmios, o que é expressamente proibido pela Lei Federal 12.436 (veja aqui). Para ser premiado o trabalhador motociclista precisa fazer diversas entregas, acelerar mais e colocar à vida em risco, mesmo em dias de chuva.

A lei é clara, mas as empresas insistem em desobedecer e colocar em risco a integridade física dos motociclistas profissionais. Já existem, inclusive, motofretistas que, ao se acidentarem foram abandonados e sequer tiveram assistência ou algum tipo de ajuda das empresas de aplicativos.

O Artigo 2º da referida lei ainda ressalta que a infração, ao empregador ou ao tomador de serviço, será imposta multa de até R$ 3.000,00. A atitude das empresas é retrocesso na questão da segurança viária.

terça-feira, 19 de junho de 2018

É boato o pagamento do PIS/Pasep para trabalhadores? Não, mas tem regras. O SindimotoSP informa quais são.



O governo federal liberou o saque para trabalhadores de qualquer idade, mesmo que tenham registro em carteira. Essa flexibilidade é válida apenas até 28 de setembro. Depois disso, somente cotistas com 60 anos ou mais, ou em situações específicas, como aposentadoria, invalidez, morte (herdeiros) e doenças, como câncer e Aids, poderão sacar o dinheiro.

Participantes que foram cadastrados no fundo PIS/Pasep de 1971 até 04/10/88 e que ainda não sacaram o saldo da conta individual tem direito ao saque integral.

Maiores de 57 anos já podem sacar os valores diretamente nas agências da Caixa e Banco do Brasil. O pagamento será suspenso em 29 de junho e retomado em 8 de agosto.

Cotistas de qualquer idade poderão receber o dinheiro entre 14 de agosto e 29 de setembro. É preciso ter documento de identificação com foto e número do PIS para fazer o saque.

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil oferecem serviços de consulta ao saldo direto nas agências.



segunda-feira, 18 de junho de 2018

A última conversa ao celular antes de morrer ou matar


Hoje em dia, sabemos que dirigir falando ao celular equivale a conduzir alcoolizado. Infelizmente, muitos condutores têm esse hábito, incluindo os motociclistas. Há quem, além de falar ao telefone, seja imprudente ao ponto de digitar, tirar fotos e filmar. Somente em Brasília, 180 motoristas são flagrados dirigindo falando ao celular todos os dias. E esses são apenas os que são multados na capital federal. Com esse dado, podemos estimar que milhares de motoristas dirigem todos os dias nesta condição no país. Considerando o risco que essa prática representa, com certeza, temos mais pessoas cometendo esse tipo de infração à luz do dia do que dirigindo sob efeito de álcool.
Faltam dados estatísticos sobre acidentes causados por motoristas que conduzem falando ao celular, digitando mensagens, fotografando ou filmando. Vídeos postados pelos próprios infratores mostram a dimensão do problema. Um exemplo foi o caso que ocorreu no final do ano passado, na BR-153, estado do Tocantins, quando três pessoas viajavam de Goiânia (GO) para Barrolândia (TO) e filmavam a viagem. É possível ver no vídeo como o motorista tira os olhos da pista para focar no celular de quem filmava. O resultado? Uma colisão frontal com uma carreta e morte imediata de todos os ocupantes do automóvel. O motorista do caminhão não sofreu ferimentos, mas com certeza ficou com o trauma deste acidente para o resto da vida.
Nem mesmo os motoristas profissionais resistem à tentação de misturar celular com direção. Vários deles, inclusive, fazem filmagens enquanto dirigem transportando dezenas de toneladas. Se é difícil realizar essa fiscalização na área urbana, é muito mais complicado nas estradas. Seja motorista de veículos leves ou motorista profissional, todos têm a obrigação de não utilizar o celular enquanto dirigem. Afinal, esse é um comportamento de risco que tem o grande potencial de colaborar para o aumento das estatísticas de acidentes de trânsito.
Por Rodolfo Rizzotto, Coordenador do SOS Estradas às 11:00 - Seguradora Líder
clique aqui

Viver Seguro no Trânsito 

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Estado de SP tem nova redução em fatalidades no trânsito. Motociclistas porém, são as principais vítimas no trânsito e representam 34,2% dos casos em abril.



Segundo dados do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do Governo do Estado, abril registrou 436 óbitos contra 451 casos no mesmo período do ano passado, queda de -3,3%. Nos primeiros quatro meses de 2018, a redução foi de -6,1%: 1.642 óbitos contra 1.749 em 2017. A maior redução nos índices se deu entre ocupantes de automóveis.

Motociclistas porém, são as principais vítimas no trânsito e representam 34,2% dos casos em abril. No mês, foram registradas 149 vítimas deste grupo, aumento de 7,2% na comparação com 2017 (139). Mesmo assim, no acumulado do ano, houve redução de -3,4% com 561 óbitos de janeiro a abril contra 581 no mesmo período do ano passado.

O Infosiga SP forneceu também a localização dos acidentes. Vias municipais concentram 55% das fatalidades no Estado, contra 38,5% em rodovias (6,5% das ocorrências não trazem com precisão esse dado). Homens (80,1%), jovens com idade entre 18 e 29 anos (26,1%) e condutores dos veículos (54,4%) permanecem como as principais vítimas de acidentes que se concentram no período noturno (53%) e nos fins de semana (46,6%).


quinta-feira, 14 de junho de 2018

Detran.SP reforça dicas de segurança para motociclistas

No Estado de São Paulo, 37% dos 23,4 milhões de condutores registrados são habilitados a dirigir motocicletas; frota atual é de 5,6 milhões de motos

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) reforça dicas de segurança para quem usa o veículo para trabalhar.
De acordo com dados do Infosiga SP, banco de dados do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito que contabiliza acidentes viários nos 645 municípios do Estado, um terço das mortes no trânsito é de motociclistas, sendo que 49% delas ocorrem nos fins de semana. Além disso, 54,4% dos acidentes com motociclistas acontecem de madrugada.
No Estado de São Paulo, 37% dos 23,4 milhões de condutores registrados (ou 8,6 milhões de pessoas) são habilitados a dirigir motocicletas. A frota atual é de 5,6 milhões de unidades. Já na Capital, os motociclistas somam 1,2 milhão de habilitados, ou 18% do total de condutores. A frota de motos na cidade é de 1,1 milhão de unidades.
“Esses dados são alarmantes e mostram que quem está na direção desse tipo de veículo deve redobrar os cuidados e a atenção às regras de trânsito. Por outro lado, é necessário maior cuidado dos motoristas dos veículos maiores. Com ações simples, como o uso da seta, muitos acidentes podem ser evitados”, disse o diretor-presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira.
DICAS
A primeira dica, e uma das principais, é o uso do capacete. Além de ser uma importante medida de segurança, evita multa de R$ 293,47 (gravíssima) e sete pontos na CNH.
Outra dica importante é não conduzir a motocicleta rebocando outro veículo (outra moto, por exemplo), transportando carga incompatível ou então sem segurar o guidom com ambas as mãos. Nestes três casos, a multa por descumprimento é de R$ 195,23 (infração grave) e rende cinco pontos na CNH.
A motocicleta também precisa estar com os itens de segurança em dia. Conduzir o veículo com os faróis apagados (ou queimados) é infração gravíssima, rende multa de R$ 293,47 e sete pontos na habilitação. 
Dar a seta ao mudar de faixa ou de direção, andar dentro do limite de velocidade da via, não usar o celular e respeitar o pedestre são obrigatoriedades do motociclista.